domingo, 7 de dezembro de 2008

Hulk contra o Mundo 3


Não tinha gostado muito do segundo número, já achei esse bem mais interessante. Pelo menos tirou aquela minha dúvida se não iam conversar com ele. Aliás, puta cena a Mulher-Hulk vai conversar com o Hulk e ele começa a atacar. A partir daí, obviamente não tinha Poderosos nem Novos Vingadores que agüentassem a briga.

O Quarteto também não segurou o tranco. Achei que fossem investir mais no embate Hulk x Coisa, mas dois três tapas e o Coisa já era. Aquele invento do Reed também vou te contar... tanta coisa para inventar o cara tenta simular a energia do Sentinela para apaziguar o Hulk.

Pensa comigo, o Sentinela tem o poder de 10 mil sóis explodindo, daí você sintetiza isso e, em vez de tentar um ataque fatal, tenta usar para o cara se acalmar? Depois do Tocha fritar o sujeito, e do Coisa tentar quebrar o cara? Para né?

Gostei da participação de Rick Jones, tinha que ser ele contando que o Capitão morreu. Agora, puta gancho para a próxima edição. Quem não vai querer ler a luta do Hulk contra o General Ross? Provavelmente ele arrebenta aquele exercito em três ou quatro páginas... mas estou louco para chegar lá. 

PS.: Update - Resenha no UHQ

Um comentário:

Fernando Peres Farto disse...

As 6 edições de Hulk Contra O Mundo foram boas, fazia tempo que eu não via o Verdão tão nervoso assim. Agora, aquelas edições "complementares" não complementaram nada, dá só pra acompanhar as 6 edições na boa. Gostei de ver o Tonynho tomando um cacete :)