quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Hancock


Assisti esses dias Hancock, mais pela indicação do Diego do que qualquer coisa. Confesso que me afastei completamente desse filme por uma declaração estúpida do Will Smith.

Antes de mais nada, quero dizer que gosto bastante do Will Smith, curti vários dos seus filmes e adorava o Fresh Prince (ou Um Maluco no Pedaço como o Seu Sílvio chama). Mas o fato é que ele disse uma bobagem tão sem tamanho quando estava promovendo o filme que fiquei com raiva dele, do filme,  de quem estava divulgando, enfim, não tinha como. Ele disse que Hancock era um super-herói diferente, ele bebia, tinha problemas, as pessoas não gostavam dele. Ele afirmou que ele era um super-herói verdadeiramente original que não existia nada como ele.

Sabe, pode até ser que no cinema os heróis tenham se mantido mais ou menos limpinhos, mas Hancock não tem nada de inovador. Os quadrinhos trabalham com anti-heróis, com casos de bêbados, heróis que vão para cadeia entre outras situações há muito tempo. O mérito de Hancock é condensar esse espírito e levar para o cinema.

Enfim, passada essa rusga inicial  fui ver o tal filme até que ele é legal. Não é cem por cento. Apesar de muitos bons momentos acabou pecando justamente na atuação do Will Smith que ficou meio estranha. Não sei explicar, mas me irritou profundamente o fato dele fazer a mesma cara e não ter emoção nenhuma do começo ao fim do filme. Ele é um vazio. Tudo bem, ele está com amnésia, a gente entende... mas ficou tão monótono e igual...

Agora me veio na cabeça uma coisa para responder para o Sr. Smith: Corpo Fechado é muito mais original e bem melhor que o seu Hancock.

PS.: Leia o texto do Diego aqui.  

Um comentário:

Fernando Peres Farto disse...

Gosto bastante do Will Smith, já vi quase todos seus filmes, e Fresh Prince Of Bel-Air é ótimo (a dublagem tosca não!).

Achei esse filme "marromeno", realmente não é o melhor dele mesmo.