quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Cosmopolita: Starbucks


Sei que o Amálio fica doente com essas coisas que passam bem longe da cidade dele, mas, como são coisa que acabam grudando na minha vida, não tem jeito, tenho que falar sobre isso... 

Abriu aqui na rua de casa uma loja da rede americana de cafés Starbucks. Pessoalmente nunca fui um bebedor de café. Dificilmente tomo um café puro, algumas raras vezes um expresso porque, segundo os entendedores, esse é o verdadeiro sabor do café. 


Já tinha ido em uma das lojas da Starbucks, inclusive com o Diego, e não tinha achado nada de extraordinário nela. Contudo, como da porta de casa eu vejo a mais nova loja dessa famosa grife de bebidas cafeinadas me chamando, me senti na obrigação de dar mais uma chance a ela. 

Não sei o que de viciante eles colocam naqueles copos enormes de café com leite, mas uma coisa é certa, passei a gostar bastante das bebidas deles. Além de uma grande diversidade de misturas de café com leite, com várias essências, sabores, etc. Eles fazem os famosos frappuccinos, bebidas geladas batidas, também a base de café com leite. 

Eu sei que um Starbucks é extremamente cosmopolita, tem todo um ar cult, pra não dizer afrescalhado, contudo... se você passar em frente a um, entre, peça uma bebida e um muffin, você não vai se arrepender.

PS.: Outro dia o Diego me perguntou o que era o copinho de água com gás servido junto com o café expresso. Essa é uma mania dos baristas (a pessoa quem faz o café) para que se limpe o paladar antes de saborear o café.

PS.2: Peguei essa bela foto no Flickr de uma pessoa com o nick: Man in a Bowler Hat

2 comentários:

Amalio Damas disse...

Só não falo pra você que fiquei com vontade, porque afinal de contas, além do sapato, Franca e sua região é uma grande exportadora de café, e por aqui o que não falta são pequenas cafeterias, como o Téo, o Senhor Café e outras. Obviamente que não há a mínima chance de comparar, porque a Starbuck's é uma franquia mundial muito bem elaborada, coisa que poucas empresas brasileiras conseguem fazer. Mas prometo que, quando eu não der bolo (pelas minhas contas já foram no mínimo 3) a gente toma um café junto. Quando você e o Diego vierem pra Franca, aí a gente toma um expresso no Téo.

Oliboni disse...

olha, a gente só vai se servirem o copinho de água com gás!