quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

É triste, mas o velho McDonald´s deve estar certo


Nesses dias que o Diego esteve por aqui eu o levei comer o famoso cachorro-quente do Black Dog. Essa lanchonete 24hs é bem tradicional em São Paulo e, de uns tempos para cá, tem expandido suas operações e aberto diversas filiais pela cidade.

Aparentemente o negócio cresceu tanto que devem ter contratado uma daquelas geniais consultorias ou um desses ambiciosos administradores que querem mudar o que sempre deu certo para fazer algo muito mais rentável.

Por causa disso eles implantaram um novo cardápio que inclui os famosos combos onde você come um cachorro quente, inclui um refrigerante e um sorvete. Sabe, cai na besteira de pedir o tal do combo, fugindo do sorvete porque daí já ia me sentir no Mc Donald´s, mas o fato é que essas ofertas tentadoras são mais para te enganar, pegar de sopetão e te levar a gastar mais, na expectativa de gastar menos. O lance é que o cachorro quente deles é famoso por ser gigante, grande mesmo, uma refeição completa para um adulto que come bem. Assim, não tem o menor sentido em se acrescentar também as batatas, mas, novamente, com a idéia de aproveitar uma promoção somos compelidos a gastar mais.

Por enquanto o cachorro quente continua bom, vale a pena sem a batata, mas, o dia que começar a ter hamburgeres também pode fechar o boteco porque perdeu totalmente o propósito.

PS.: Ainda não atualizei o site... mas estou quase.

Um comentário:

Amalio disse...

E o franchising venceu novamente. Lembrei do filme Os Trapaceiros de Woody Allen, quando um ladrão pé-de-chinelo abre uma loja de fachada para roubar um banco, o "problema" é que o negócio dá certo e eles ficam milionários, não da maneira que pensavam.